10 mitos e verdades sobre depilação

Inicial / 10 mitos e verdades sobre depilação

suav-depilacao-destaque

Apesar de ser no verão que braços e pernas ficam mais expostos, a depilação é um procedimento que é realizado durante todo o ano. No entanto, muitas são as dúvidas que rondam este ato de higiene e beleza. Para acabar de vez com as incertezas elaboramos uma lista de mitos e verdades sobre a depilação. Confira!

1) Depilação encrava os pelos.
Verdade. A remoção de pelos é um processo traumático e não fisiológico para a pele, independente do método utilizado. Sendo assim, o grau de “agressão” depende do método, mas como os pelos serão removidos, irão crescer. Durante a fase de crescimento, após a depilação, alguns pelos podem não conseguir se exteriorizar e gerar inflamação no local, chamada popularmente de “pelo encravado”.

2) A cera quente faz os vasinhos do rosto e das pernas se romperem e pode causar varizes. Verdade parcial. A cera quente ao ser aplicada tem ação superficial, nas peles muito sensíveis, podemos observar vermelhidão local ou temporária e alguns vasinhos superficiais podem ser lesados, principalmente no rosto. Já nas pernas, as veias ou micro vasos ficam localizados muito abaixo da camada de gordura da pele, onde os efeitos da cera não podem chegar. E não há estudo científico mostrando a associação da depilação com o aparecimento de varizes.

3) A depilação com cera quente pode manchar ou escurecer a pele.
Verdade. As manchas escuras podem aparecer caso haja exposição ao sol sem o uso do protetor solar após a depilação, ou se a cera quente for aplicada sobre algum tipo de lesão. A cera depilatória tira a camada de proteção da pele, deixando-a mais exposta e vulnerável.

4. A reutilização da cera não traz problemas de pele, pois ela é fervida novamente em altas temperaturas, matando qualquer tipo de bactéria.
Mito. Reutilizar cera depilatória, utilizando o processo de fervura, não mata bactérias mais resistentes. Deve-se evitar a depilação com cera “reciclada” nos salões, pois há um risco aumentado de infecções, principalmente pelo HPV e hepatite C.

5) Lâmina engrossa o pelo.
Mito. As lâminas cortam o pelo mais superficialmente do que a depilação com cera, que faz uma remoção mais profunda do pelo. Sendo assim, o pelo removido com lâmina, por ser mais superficial, “parece” que cresce com maior espessura e mais rápido.

6) Passar a lâmina nas pernas, logo após a aplicação com cera, evita que os pelos encravem.
Mito. Além de não evitar o encravamento, pode causar foliculite. Depois da depilação com cera, a pele fica mais sensível. A lâmina provoca micro traumas na borda dos poros, facilitando a entrada de bactérias que causam infecção no folículo, o canal por onde o pelo passa.

7) Depilação com cera quente causa flacidez.
Mito. Não há estudo científico mostrando a associação da depilação com o aumento da flacidez.

8) Toda depilação com aparelho elétrico que tira os pelos pela raiz dói.
Verdade. Porque este método é mais traumático e traciona o pelo com mais força.
Também o calor da cera quente pode ajudar a “disfarçar” a sensação dolorosa.

9) Depilar e tomar sol em seguida escurece a pele.
Verdade. Pode ocorrer o escurecimento em função da resposta da pele ao processo inflamatório gerado pela depilação.

10) Usar filtro solar nas áreas depiladas expostas ao sol, como pernas e braços previne manchas.
Verdade. O filtro solar previne manchas na pele que fica descoberta.

Fonte: SBCDa